AEB
Previous Next
Jornada Espacial Desde o ano de 2004, o Programa AEB Escola da Agência Espacial Brasileira (AEB), desenvolve ativid... Leia mais
SBPC Jovem Anualmente, o Programa AEB Escola monta um estande para realização de atividades com o público visit... Leia mais
SNCT Desde a sua primeira edição, em 2004, o Programa AEB Escola participa da SNCT em Brasília. Se você é... Leia mais
OBA! Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáuticaabre inscrições para a edição 2013 Já estão aber... Leia mais
Repositório de materiais didáticos e outros Obs.: Alguns materiais estão no formato PDF e outros são as imagens (ISO) dos DVD's ou CD's interati... Leia mais
Parceiros O Programa AEB Escola baseia-se em um modelo de ação que tem como proposta a criação de uma rede de ... Leia mais
Atividades nas escolas Durante vários anos, o Programa AEB Escola realizou atividades em salas de aulas de Brasília. Em 201... Leia mais
Escola do Espaço Os cursos para professores iniciaram em 2005, divididos em cinco módulos e com carga horária de apro... Leia mais

OBA!

OBA!

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica
abre inscrições para a edição 2013

Já estão abertas as inscrições para a 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Podem participar alunos dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e particulares - urbanas e rurais - de todo o país. O prazo vai até o dia 13 de março e as provas acontecem no dia 10 de maio (sexta-feira), nas próprias escolas. As instituições que ainda não participaram devem se inscrever pelo site da olimpíada (http://www.oba.org.br) ou através das fichas de cadastros enviadas a todas as escolas ainda não participantes.

A OBA já conta, até hoje, com quase 5 milhões de participantes. Em 2012, a olimpíada distribuiu mais de 32 mil medalhas e reuniu cerca de 800 mil alunos de aproximadamente 9 mil escolas de todas as regiões do Brasil, envolvendo 64 mil professores. A expectativa desse ano é ultrapassar a marca de 1 milhão de participantes.

A olimpíada é dividida em quatro níveis. Os três primeiros são para alunos do fundamental. E o quarto, para o ensino médio. As medalhas serão distribuídas conforme a pontuação obtida pelo aluno na prova, nos quatro diferentes níveis.

Segundo o astrônomo e coordenador nacional da OBA, Dr. João Canalle, cada prova será constituída de dez perguntas: cinco de Astronomia, três de Astronáutica e duas de Energia.

As questões serão, em sua maioria, de raciocínio lógico. E, muitas vezes, a resposta poderá até constar nos enunciados de outras questões da mesma prova. Nossa missão principal é levar a maior quantidade de informações sobre astronomia e astronáutica, além de instigar o interesse dos jovens pelas ciências espaciais - explica.

Canalle ressalta que a OBA não tem como finalidade criar rivalidade entre as escolas ou promover competição entre cidades ou estados: “O trabalho tem como alvo promover a disseminação dos conhecimentos básicos de forma lúdica e cooperativa entre professores e alunos, além de mantê-los atualizados”.

Os estudantes mais bem classificados nesse ano vão integrar as equipes que representarão o país nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2014. Além disso, os participantes da edição desse ano vão concorrer a vagas nas Jornadas Espacial, de Energia, de Foguetes e no Space Camp. Nesses eventos, os alunos recebem material didático, assistem a palestras de especialistas e ainda podem ganhar uma bolsa de iniciação científica.

Organização

A OBA é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB). O grupo responsável é constituído pelos astrônomos João Batista Garcia Canalle (UERJ), Thaís Mothé-Diniz (UFRJ), Douglas Falcão (MAST/MCTI), Jaime Fernando Villas da Rocha (UNIRIO) e pelo engenheiro aeroespacial José Bezerra Pessoa Filho (IAE).

A OBA ainda organiza, desde 2009, os Encontros Regionais de Ensino de Astronomia (EREAs). São promovidos de 10 a 12 encontros por ano. O programa é realizado com parcerias locais e principalmente com recursos obtidos junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Quem desejar organizar um EREA em sua região, basta entrar em contato com a secretaria ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ).

Mais informações:
Acesse o site da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA): http://www.oba.org.br


MOBFOGLançamento de foguetes reúne estudantes de todo o Brasil

Você sabia que com uma garrafa pet, fermento em pó e vinagre pode-se construir um foguete capaz de voar quase 300 metros? Essa é uma das propostas da VII Mostra Brasileira de Foguetes, que reúne alunos de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país. As inscrições - para as instituições que ainda não participaram - vão até o dia 13 de março. Os estudantes do ensino médio que conseguirem os melhores lançamentos serão convidados para jornadas científicas.

Realizada pela Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), a iniciativa é voltada para estudantes dos ensinos fundamental e médio. Para participar, as instituições devem se cadastrar primeiramente na OBA pelo site (http://www.oba.org.br).

Em 2012, a VI MOBFOG contou com 40 mil alunos. Para essa edição, são esperados mais de 60 mil. E no ano passado, 500 jovens participaram da quarta Jornada de Foguetes, que aconteceu na cidade de Barra do Piraí, interior do Rio de Janeiro.

O evento avalia a capacidade dos jovens de construir e lançar, o mais longe possível, foguetes feitos de garrafa pet, de tubo de papel ou de canudo de refrigerante. Acontece dentro da própria escola e possui quatro níveis. Não há obrigatoriedade em relação ao número (mínimo ou máximo) de alunos por grupo.

Os foguetes devem ser elaborados e lançados individualmente ou em equipe. Após o dia 10 de maio (data da prova da OBA), a escola deverá informar os nomes dos participantes e os alcances obtidos por seus foguetes. No final, todos, incluindo professores e diretores, recebem um certificado da OBA e os estudantes que alcançarem os melhores resultados receberão medalhas.

Os estudantes do nível 1 (do primeiro ao terceiro ano do fundamental) lançam foguetes construídos com simples canudinhos de refrigerantes. Os do nível 2 (do 4º ao 5º ano do EF) elaboram foguetes com tubinhos de papel. Já os alunos do nível 3 (do 6º ao 9º ano) constroem foguetes com garrafas PET, mas usam somente ar comprimido para lançá-los.

Já os estudantes do ensino médio fazem também um foguete de garrafa PET, mas com um elemento mais complexo: o combustível é líquido. Durante o trabalho, os participantes aprendem, na prática, a famosa Lei da Física da Ação e Reação, de Isaac Newton. Para isso, será usado um combustível feito a partir da mistura de vinagre com bicarbonato de sódio (fermento em pó). Além de desenvolverem os foguetes, os estudantes terão que construir a base de lançamento.

No site da OBA, no tópico “Downloads”, tem todos os detalhes para a construção dos projetos, além de vídeos explicativos.

Os resultados serão dados pelas distâncias obtidas medidas ao longo da horizontal entre a base de lançamento e o local de chegada dos foguetes. Os resultados deverão ser enviados junto com a prova da OBA. Os alunos do ensino médio que obtiverem mais de 100 metros no alcance devem enviar uma descrição sobre a construção do foguete e da base, incluindo fotos e filmes, se possível.

Os estudantes do ensino médio que se destacarem na MOBFOG serão convidados para Jornada de Foguetes, que esse ano terá a participação especial de estudantes colombianos medalhistas. Além de palestras com especialistas, nesse evento os participantes vão apresentar e lançar seus foguetes diante de uma comissão julgadora. Os vencedores receberão material didático e um troféu. Ainda serão distribuídas bolsas de Iniciação Científica Júnior, com duração de um ano.

A VII Mostra Brasileira de Foguetes conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Ministério da Educação (MEC) e Coordenadoria de Pessoal do Ensino Superior (CAPES) e é organizada pelos seguintes membros: Pr. Dr. João Batista Garcia Canalle (UERJ), Pâmela Marjorie Correia Coelho (UERJ), Astronauta Marcos Pontes; Dr. Eugênio Reis Neto (MAST/MCT), Dr. José Bezerra Pessoa Filho (IAE), Dr. Danton José Fortes Villas Boas (IAE), Dr. José Guido Damilano (IAE) e Juliana Cilento da Silva (UERJ).

Mais informações:
VII Mostra Brasileira de Foguetes 
http://www.oba.org.br
Contato:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Grandes parceiros

OBA!SABInpeITACLBICLAIAEDCTA
BRASIL MCTI

X Jornada Espacial

Vídeo produzido para o encerramento da X Jornada Espacial, que ocorreu no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Natal-RN, de 9 a 13 de dezembro de 2013.

Veja mais vídeos...

Telefone: 0**61 3411-5678
SPO . Área 5 . Quadra 3 . Bloco Q . CEP 70610 200 - Brasília - DF
Copyright © 2012 Programa AEB Escola - Agência Espacial Brasileira. Todos os direitos reservados.

Voltar ao topo